Transfer e Sublimação: Semelhanças e Diferenças

Atualizado: 8 de mai. de 2020

Muitas pessoas acreditam que transfer e sublimação são as mesmas coisas, que a forma de fazer é igual e que qualquer produto pode ser estampado, mas não é bem assim que funcionam as coisas, agora eu vou especificar pra vocês qual as diferenças nos insumos e no processo bem como a semelhança entre esses dois tipos de personalizações.


papel sublimático

Papel

Tanto a sublimação quanto o transfer precisam de papeis para poder efetuar a estampa no produto, os dois precisam de impressoras e papeis indicados para cada tipo de atividade, no transfer são utilizados impressoras a laser e papel de transfer rígido, na sublimação se utiliza impressoras jato de tinta e papeis sublimáticos, algumas pessoas fazem sublimação com papel sulfite normal, mas acabam ficando com produtos de qualidade inferior, por isso sempre usamos e sempre indicamos a nossos clientes utilizar os papeis, tintas e impressoras adequadas para cada tipo de serviço, pois o uso de papel não apropriado pode causar em uma má transferência perdendo qualidade, cores e até mesmo a estampa pode acabar saindo do produto e ninguém quer comprar um produto personalizado que não dure.


tinta sublimática

Tintas

Sublimação e transfer utilizam tintas completamente diferentes, a sublimação utiliza tinta sublimática, que é uma tinta liquida desenvolvida especialmente para essa atividade, impressoras que comportam esse tipo de suprimento são as impressoras jato de tinta, como o próprio nome diz, elas lançam um jato de de tinta bem fina sobre o papel criando assim a estampa que será feita no produto final, lembrando que geralmente impressoras vendidas no mercado não possuem tintas sublimáticas então sempre é bom verificar se a impressora que você comprou já vem com a tinta sublimática ou se é a tinta original, tinta original não serve para sublimação!

As tinta sublimáticas tem um baixo custo para compra e seu rendimento é bem grande, mas sempre é bom comprar tinta sublimática de boa qualidade, pois tinta de má qualidade vai fazer mal ao seu equipamento, lembra daquele velho ditado, "o barato que sai caro" então, ele se aplica bem nessa situação, pois tinta de má qualidade tende a secar dentro da impressora fazendo a mesma entupir e você acabar perdendo a cabeça de impressão do equipamento, que é nada mais nada menos que o coração da impressora e geralmente sua troca se torna tão cara que não compensa fazer o concerto, então, não procure por preço, procure por qualidade.


Transfer utiliza tinta a pó, que na verdade qualquer impressora a laser possui, ai você me pergunta, "posso comprar uma impressora a laser e sair fazendo transfer com os próprios tonners dela?" Sim, você pode, na verdade não existe um pó especifico para transfer, então qualquer impressora a laser vai servir para fazer o transfer, essa tinta a pó fica dentro de toners que podem ser recarregados ou trocados quando houver necessidade, caso você mesmo vá fazer a recarga informe-se bem sobre o pó utilizado, pois ele varia de impressora para impressora, é recomendado você fazer a troca deles com profissionais da área, uma recarga com o pó incorreto pode influenciar nas suas estampas, fazendo elas perderem qualidade ou até mesmo acabarem não aderindo no produto podendo correr o risco de a estampa sair. Um ponto interessante que é bom ficar bem esclarecido é que qualquer impressora a laser vai fazer transfer, mas a pessoa que vai trabalhar com esse tipo de processo deve escolher uma impressora cujo os toners sejam de um custo x beneficio bom, não adianta pagar R$1,000 em uma impressora e cada troca de toner custar R$300,00 por cor e imprimir 300 folhas apenas, seu custo vai ficar muito alto, impressoras mais caras tentem a ter toners mais caros mais que vão imprimir muito mais páginas sem a necessidade de trocar eles, assim o custo fica mais baixo.


máquinas sublimação

Máquinas

As máquinas para sublimação e transfer são basicamente as mesmas, tirando as impressoras, o que muda é o que cada máquina pode estampar.


Impressora Jato de Tinta - Impressora utilizada para fazer sublimação, trabalha com tinta sublimática (adaptada), a marca mais comum é a Epson.


Impressora Laser - Impressora usada para fazer transfer, trabalha com toner, a marca mais comum é HP.


Prensa Plana - São prensas que possuem área de estampa variadas desde pequenas como 5 x 5 cm ou até bem grandes como 1,5 x 1,5 metros, todas essas prensas são retas, estampando assim produtos planos como chinelos, camisetas, mouse pad, capa de celular, avental entre outros. Essa prensa pode ser utilizada para fazer os dois processos a única coisa que vai diferenciar se ela vai trabalhar com transfer ou sublimação é o produto que você for usar, por exemplo, camisetas você só vai trabalhar com sublimação, já chinelos existem chinelos para sublimação e para transfer, ai fica do critério da empresa.


Prensa Cilíndrica - São prensas que fazem objetos cilíndricos, como copos, canecas, taças, squeezes, entre outros produtos. Essas máquinas são bem versáteis pois existem vários produtos que podem ser personalizados por elas que comportam tanto sublimação como transfer, exemplo, canecas de café, algumas são de cerâmica, que você pode estampar por sublimação e alguma de acrílico, que são personalizadas por transfer, copos de acrílico também, geralmente são estampados por transfer, mas existe no mercado copos de acrílico para sublimação.


Máquina Giro Transfer - Essa máquina é indicada para fazer transfer, pois seu modo de transferência requer pouco tempo de transferência e como sublimação requer mais tempo de estampa ela acaba não servindo para esse processo. Máquina giro ela estampa tanto produtos cilíndricos quanto produtos planos, pois possui módulos que podem ser adaptados para produzir a transferência.


Prensa 3D - Prensa utilizada geralmente para fazer sublimação, pois é uma máquina que requer um tempo maior de operação, abertura e fechamento são mais demorados do que outras prensas, existe a opção de estampar produtos a vácuo, e o preparo desses produtos tem um tempo elevado, sendo ela recomendada para sublimação, pois o tempo que a peça leva para ser estampada o operador pode preparar a peça seguinte.


Desumidificador de papel - Equipamento que serve para remover a umidade dos papeis sublimáticos, quando existe umidade no papel a sublimação ocorre de forma incorreta e pode haver avarias no produto final, para transfer essa máquina se torna desnecessária.


Computador - O principal item de trabalho, ele que vai preparar as imagens para você poder personalizar os produtos, além de ser uma ferramente que pode ser usada para muitas outras funções.


como funciona sublimação

Processos

Começando pela sublimação o processo se inicia na montagem da arte para o cliente, após esse procedimento feito temos que fazer a impressão do papel sublimático na impressora sublimática, a aplicação da estampa no produto se baseia basicamente na termo transferência de tinta do papel para o produto final, para isso regulamos a prensa em uma temperatura de 200º aproximadamente e o tempo de 20 segundos aproximados, o papel pode ser apenas colocado sobre o produto e deixado livre ou pode ser preso por fitas ou outro tipo de material para evitar a movimentação do papel quando a estampa for realizada, após o tempo decorrido é removido o papel e o produto está pronto, ele precisa apenas esfriar para estar definidamente acabado.


O transfer não é muito diferente disso, imprimimos o papel transfer com a impressora a laser, colocamos o papel sobre o produto e fixamos o papel com fita porque nesse processo o produto passa 3 a 4 vezes pela máquina diferente da sublimação que é por tempo, após as passadas pela máquina serem efetuadas retiramos o papel e temos o produto pronto, esse processo é de fato mais rápido que sublimação, podendo ter muito mais produtividade, em compensação é um procedimento de custo mais elevado, deixando sempre aquela duvida, "vale mais a pena transfer ou sublimação?".

Essa é uma duvida que muitos de nossos clientes e parceiros tem, e na verdade não existe uma responda para essa pergunta, mesmo os dois processos serem parecidos existe sim sua diferença que está basicamente ligada a produtos, com transfer você pode fazer produções mais elevadas de produtos de baixo custo como copos de acrílico, que tem um valor de venda baixo, na sublimação você tem um custo mais baixo e produtos de valor de venda mais elevados, mas lembre-se produtos de venda menores tendem a vender muito mais do que produtos de custo alto.


produtos personalizados por sublimação

Produtos

Produtos que podem ser sublimados são todos os produtos produzidos de poliéster, como camisetas, toalhas ou bermudas, produtos que não são produzidos desse material necessitam da aplicação de uma resina de poliéster para poder receber a estampa, são produtos como chinelos, canecas, madeiras de mdf e vidros. Fique atento antes de começar um negocio de sublimação pesquise bem quais os produtos você vai querer trabalhar, veja fornecedores e tudo mais, muitas pessoas acham que basta comprar as máquinas e comprar canecas em qualquer loja que vai conseguir personalizar e não sabem que elas precisam receber um tratamento antes de fazer a estampa.


Produtos que podem receber transfer não são muito diferentes da sublimação, também precisam receber tratamento, só que nesse método existem muitos outros produtos que não precisam receber tratamento para estampar, produtos como o PS (acrílico) não precisa receber tratamento, esse material aceita transfer sem problemas, mdf também podem receber transfer bem como papel couché (utilizado para fazer embalagens), mas existem produtos que precisam de tratamento com promotor de aderência, como o PP (polipropileno) material usado para fazer alguns produtos como comedores para cachorros.


A grande diferença é que a aplicação do promotor de aderência pode ser feita pelo próprio profissional que vai fazer a estampa, é bem simples de aplicar, já a resina de poliéster é mais difícil necessita de um tempo de secagem maior, local adequado para aplicação e também para sua secagem.


transfer e sublimação

Final

Sublimação - Processo, maquinário, insumos mais baratos, produtos para personalizar tem um custo mais alto elevando também o valor final do produto, existem produtos mais baratos como chaveiros por exemplo, mas esse processo não é indicado para produção em grande escala por ser um pouco mais demorado.


Transfer - Processo, maquinário e insumos mais caros, produtos para personalizar tem um custo mais baixo, diminuindo o valor final do produto, esse tipo de personalização como exige máquinas e insumos mais caros precisa ter alta produtividade, produzindo produtos em grande quantidade para bater contra o investimento, pequenas quantidades precisam ter um valor de venda mais elevado.


Se ficou alguma duvida, deixe ela nos comentários, entraremos em contato para esclarece-la.

66 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo